quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Pesquisa ou sala de aula?



Dura Recompensa 


Mais outro artigo que traduz outra de minhas reflexões. Ser um bom professor universitário deveria ser tão ou mais valorizado que ser um bom pesquisador. Ambos são absolutamente importantes para o desenvolvimento social, político, econômico, cultural... e exigem estudo, técnica e um bocado de dedicação.


Texto Thiago Camelo - Ciência Hoje On-line
  

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Movimento Open Acess

  
Finalmente a USP começa a discutir essa questão. A população financia educação e pesquisa de ponta mas na hora de conhecer as informações produzidas, não tem acesso livre. Só pagando. O movimento Open Acess busca o acesso livre a tudo produzido na Universidade para todo e qualquer cidadão.

Veja a carta da USP a respeito. Você pode assinar dando apoio.
 

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Cefé após almoço X risco de diabetes

 
Um estudo do Departamento de Medicina Social da Faculdade de Medicina da USP de Ribeirão Preto associou o consumo de cafezinho após o almoço com menores riscos de desenvolver diabetes tipo 2. O trabalho foi publicado no American Journal of Clinical Nutrition, disponível apenas para assinantes.

 
O texto é da FolhaOnline

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Mais sobre sonequinha

 
Estudo americano aponta que uma cochiladinha de uma hora no meio do dia melhora a capacidade de armazenamento de memória e também de aprendizagem.

Texto da Agência FAPESP.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Ciência é um luxo?

 
Texto do Blog Química Viva sobre o editorial de Peter Gölitz, "Twitter, Facebbok, and Open Access" que sairá em breve na revista Angewandte Chemie International Edition, um importante periódico da área. Levanta a discussão sobre acesso aberto às publicações e à "mercantilização" da ciência decorrente dos custos desta abertura ou não.
 

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Atividade Física não é sinônimo de qualidade de vida

 
Tese de Doutorado da Professora Ana Lúcia Padrão do Santos, da Escola de Educação Física e Esportes da USP, aborda o equívoco de acreditarmos que qualquer atividade traz qualidade de vida. Mais um mito sendo explicado sobre o assunto.

Texto Agência USP.
 

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Acidez do Azeite

 
Explicação clara e didádica sobre a "acidez do azeite". Texto: Neide Rigo do Come-se.
 

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

NÃO ENGULA O CHICLETE!

 
Lançamento:
NÃO ENGULA O CHICLETE!
Mitos, meias verdades e mentiras descaradas sobre o corpo e a saúde (MEDICINA).
E. CARROLL, AARON E C. VREEMAN, RACHEL

Se alguém engolir um chiclete ele fica mesmo sete anos grudado no estômago? A boca de um cachorro é realmente mais limpa do que a de uma pessoa? Essas e outras dúvidas sobre corpo humano e saúde são esclarecidas pelos pediatras americanos Aaron Carroll e Rachel Vreeman com base em pesquisas científicas documentadas e realizadas por instituições respeitáveis. Com texto bem-humorado e descontraído, os autores apresentam justificativas fundamentadas em estudos conduzidos com rigor científico que desmentem ou reafirmam mitos que ouvimos desde sempre sobre o que devemos ou não fazer para cuidar da saúde.

Sobre os autores:

Aaron Carroll é professor-associado de Pediatria e diretor do Cento de Pesquisa em Políticas de Saúde e Profissionalismo, na Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana.
Rachel Vreeman é professora-assistente de Pediatria no Centro de Pesquisa em Serviços Pediátricos, na Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana, e codiretora de Pesquisa Pediátrica para o Modelo Acadêmico na Prevenção e no Tratamento de HIV/AIDS [AMPATH].
  
Texto: Editora Martins Fontes.
 

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Amendoins e câncer

   
Jason M. Crawford, Tyler P. Korman, Jason W. Labonte, Anna L. Vagstad, Eric A. Hill, Oliver Kamari-Bidkorpeh, Shiou-Chuan Tsai & Craig A. Townsend. Structural basis for biosynthetic programming of fungal aromatic polyketide cyclization. Nature 461, 1139-1143 (22 October 2009); doi:10.1038/nature08475.

O artigo mostra como é o mecanismo de atuação da aflatoxina no desenvolvimento do câncer e argumenta sobre os possíveis modos de bloquear esse mecanismo. A aflatoxina é uma substância tóxica produzida por fungos em oleaginosas como o amendoim e as nozes. Sua toxicidade aparece quando ingerida em grandes quantidades (e pelo que sei é cumulativo, pois não eliminamos do organismo), podendo causar câncer no fígado. Durante a colheita e a estocagem, a aflotoxina forma colônias que contaminam o alimento. Há quantidades máximas toleradas pelas legislações de cada país para a presença desta substância nos alimentos, mas a descontaminação acontece pela eliminação dos fungos, o que é um processo caro.
 
Texto da Agência FAPESP
 
Obs.: O acesso ao artigo completo é restrito aos assinantes da publicação.
 

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Erros que ensinam

 
Hermes-Lima, M. et al. What’s on the news? The use of media texts in exams of clinical biochemistry for medical and nutrition students. Biochemistry and Molecular Biology Education.
  
Artigo da Universidade de Brasília (UnB) apresentou metodologia de avaliação do conhecimento em Bioquímica e Biofísica dos alunos de nutrição e medicina, a partir da reflexão sobre textos não científicos publicados em diferentes veículos midiáticos. Esse método avalia não só o conhecimento na área específica, mas também a capacidade de reconhecer erros sobre esse conhecimento, arguir criticamente e aplicá-lo, o que é o ponto alto e mais difícil no processo educacional.

Texto da Agência FAPESP.
   
Obs.: O acesso ao artigo completo é restrito aos assinantes da publicação. Em www3.interscience.wiley.com 
  

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Plantas para reduzir o ozônio em ambientes fechados

  
Heather L. Papinchak, E. Jay Holcomb, Teodora Orendovici Best and Dennis R. Decoteau. Effectiveness of Houseplants in Reducing the Indoor Air Pollutant Ozone. HortTechnology 19: 286-290 (2009).

[Efetividade de planntas domésticas na redução de ozônio interno] (tradução livre).

Segundo os pesquisadores, diversos tipos de impressoras, fotocopiadoras, luzes ultravioleta e alguns sistemas de purificação do ar levam a formação de ozônio dentro de ambientes fechados, como escritórios e nosssa casa. Neste estudo observaram que acrescentar algumas plantas na decoração ajudou a reduzir os niveis de ozônio nestes ambientes. Utilizaram plantas como a espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata), o clorofito (Chlorophytum comosum) e a jiboia (Epipremnum aureum), que têm rica folhagem e são de fácil manutenção.

Obs.: O acesso ao artigo completo é restrito aos assinantes da publicação.
a

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Atividade física e controle da fome

  
Estudo da UNICAMP mostra o aumento da sensibilidade do cérebro a hormônios que controlam a ingestão alimentar com atividade física.
 
Texto da Agência FAPESP.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Dieta e aterosclerose

  
Foo, S.Y. et al. Vascular effects of a low-carbohydrate high-protein diet. Proceedings of the National Academy of Sciences. August, 2009 (Published online before print August 24, 2009, doi: 10.1073/pnas.0907995106).

[Efeitos vasculares da dieta pobre em carboidrato e rica em proteínas] (tradução livre).

Um assunto que virou panacéia na década de 90 e ainda permanece da mídia: a dieta das proteínas. O estudo é americano, os autores são de Harvard e também do Hospital Geral de Massachusetts.

Resumo

Na busca de soluções para reduzir os riscos causados pela obesidade, muitas dietas restritivas são propostas sem uma real avaliação prévia dos efeitos colaterais e a longo prazo, bem como dos benefícios efetivos na redução de riscos. Pouco se sabe cientificamente sobre esses efeitos das dietas que restringem o consumo de carboidratos e aumentam o de proteínas e gorduras na saúde humana. Em especial, na saúde cardiovascular. Neste trabalho foram observados camundongos alimentados com dietas com menores quantidades de carboidratos e maiores de protéinas, que foram comparados com camundongos alimentados com uma dieta padrão ou uma dieta ocidental, que contem uma quantidade semelhante de gordura e colesterol que a dieta testada.

Resultados

Os animais alimentados com a dieta pobre em carboidratos e rica em proteínas desenvolveram mais aterosclerose e tiveram a capacidade de gerar novos vasos sangüíneos reduzida devido ao fluxo sangüíneo prejudicado. O mecanismo responsável por esse efeito seria o de redução do nº e atividade de células que são origem aos vasos.

O que podemos aprender com este artigo? (opinião do leitor/tradutor)

Camundongos são diferentes de humanos? Certamente. Mas são eles os animais usados nos modelos experiementais para avaliar tudo antes dos testes em humanos. Se a bioética permite que usemos outros seres vivos para testar algo antes de nós, porque servir de cobaias para substâncias ou dietas malucas sem os devidos estudos experimentais antes?
a

domingo, 16 de agosto de 2009

Açúcar e câncer

a
Publicação da Proceedings of the National Academy of Sciences.

O estudo avalia a relação entre glicose e glutamina no desenvolvimento de células tumorais.

Texto da Agência FAPESP. a
 

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Café contra Azheimer

   
Segundo o grupo internacional de pesquisadores, a ingestão de cafeína no início da vida adulta preveniu a manifestação de problemas de memória em camundongos modificados geneticamente para desenvolver sintomas de Alzheimer quando idosos, levando à redução de níveis anormais de placas amiloides – depósitos de proteínas que danificam nervos no cérebro e são características da doença – tanto no sangue como no cérebro de camundongos.
  
Caffeine reverses cognitive impairment and decreases brain amyloid-β levels in aged Alzheimer's disease mice. Journal of Alzheimer's Disease
   
Caffeine suppresses amyloid-β levels in plasma and brain of Alzheimer's disease transgenic mice. Journal of Alzheimer's Disease
 
Obs.: O acesso ao artigo completo é restrito aos assinantes da publicação em http://www.j-alz.com/
 
Texto da Agência FAPESP.
  

quarta-feira, 17 de junho de 2009

O que são alimentos Transgênicos?

   
Alimento Transgênico tem não absolutamente nada a ver com gordura trans. Mas tem gente que ainda confude. O biólogo pesquisador Victor Augustus Marin explica sob o ponto de vista biológico.
  
Texto da FIOCRUZ.

Sono Criativo


Pesquisa evidencia a importância do sono para a resolução de problemas e para a criatividade.
  
Texto da Agência FAPESP.

terça-feira, 26 de maio de 2009

TV e obesidade


Pesquisa demonstra como anúncios de televisão difundem maus hábitos alimentares.
  
Texto do Canal Ciência.
  

sexta-feira, 22 de maio de 2009